3 de out de 2007

enquanto isso, embaixo da terra...

Não bastasse ser responsável por um desabamento catastrófico e por um erro grotesco na ligação de dois túneis o Consórcio Via Amarela ainda quer que o Metrô ( ou seja, os cofres públicos) banquem os gastos do consórcio durante o período em que as obras foram obrigadas a serem paralisadas entre fevereiro e maio.

Esse é o modelo de choque de gestão tucano, o modo de contratação para obra pública que deveria ser símbolo tá se tornando isso ai um modelo de negócio onde o povo é obrigado a pagar a incompetência das empresas.

caetano.

Nenhum comentário: