23 de jul de 2007

De radicalismos e irresponsabilidades

A internet permite que se trombe "pessoas" muito interessantes, não trato aqui dos famigerados encontros virtuais, mas de passar por "locais" curiosos que te levam a pensar como você chegou lá. Blogs como o do reinaldo azevedo, luis nassif, paulo henrique amorim são famosos, são mainstream, borbulham até em conversas de bar: "ô, vc viu o que o reinaldão escreveu. aqueles petralhas malditos". Mas e aquele blog que você chega meio sem referência alguma? Por causa de um comentário que você leu não sei em que lugar, fruto de uma busca perdida no google ou qualquer coisa do gênero.
De um tempo pra cá comecei a frequentar um blog, " a política como vc vê", fruto inclusive de um dos donos do blog que entrou aqui - quando esse blog se resumia às questões da greve ainda - e pediu para darmos uma força. Entrei no blog, achei super pertinente e decidi colocar na nossa lista de link. Desde então entro frequentemente no "A Política..." sem nem saber quem são os autores, qual a origem, formação, religião, etc. Sei que é um blog muito legal e que vale a pena ser visitado: A Política Como Você Vê.
Agora fiz todo esse blá blá blá pra quê? Só pra postar aqui um post deles de lá; é uma análise precisa dos blogões de opinião e das guerras entre os internautas que se degladeiam em comentários de baixo nível. Mostra também o quanto esses blogs de opinião são frutos, em seus radicalismos, de uma caça voraz por clicks; parece ser mais necessário atingir as viceras do internauta do que seu cérebro. Segue o texto, com um negrito meu na parte que acho mais pertinente.
Abraços, Caetano.
Sexta-feira, 20 de Julho de 2007 por Bira di Oliveira

Os comentários nos blogs de opinião estão fervendo, parece tempo de eleição. Lembrei-me do início de 99. Naquela época não haviam blogs e a internet estava engatinhando por aqui. Era início do segundo mandato de FHC e o pau comia, lembram? O radicalismo tinha alcançado tal ponto que chegou-se a pedir o impichamento de FHC por conta da desvalorização do real. FHC se estrebuchou todo, acusou a oposição de estar querendo dar um golpe (naquela época, com ajuda de HH e Brizola) e coisa e tal. Não haviam os comentaristas de blog e as opiniões eram dadas nas ruas, ou naqueles ambientes "éticos" que o PT montava, com ajuda da igreja, ABI, OAB, etc., etc. Agora o que temos? Um ambiente de internet que ferve, e nas ruas... nada! De um lado a direita, comandada pelo "Tio Rei" (Reinaldo Azevedo). Do outro, a esquerda comandado por "PACO" (Paulo Henrique Amorim). Ao centro, a turma do "deixa disso" (Luis Nassif, Alberto Dines, Etevaldo Dias), ora a incendiar um lado, ora o outro. Isso sem contar com os "to nem aí" do Globo, Folha e Estadão, que nem esquentam a cabeça com a "tucanalha" e a "petralhada", simplesmente os ignoram ou deletam seus comentários. E assim se passam os dias nesse entretenimento noticioso intitulado "blog de opinião", um jogo de idiotas, semi-analfabetos políticos, se atacando e revirando as vísceras as custas das estratégias dos jornalistas de sites de Portal (os sem rádio, tv ou jornal), servindo aos servidores, a serviço do "clic" para vender espaço ao patrocinadores e dar lucro ao seu patrão. Em tempo: no episódio do "top-top" do Marco Aurélio lembrei-me da antena parabólica do Ricúpero. Ou o comentário dele também não foi feito em off, reservadamente? Só que naquela época a moral ainda era outra: vacilou... dançou!

Um comentário:

Suzana -Cênicas disse...

Acho bacana vcs colocarem essa informação no blog. Acredito (e espero) que bastante gente ainda o leia!

http://apps.fiesp.com.br/pesquisas/cpmf/cpmf.asp

Até!