27 de nov de 2007

O nada e o 15 de novembro (post resposta)

comentando o post anterior do douglas.

O que mais acho esquisito é que ficam as análises comportamentais dessas figuras e não os aspectos políticos. Ah, D.PEdro II tinha a modernidade em si e tal, ok mas falar que ele é o melhor exemplo para transmitir os valores republicanos é questionável. Estou fazendo essas valorações mas em nenhum momentou entrou-se a fundo nas suas decisões políticas mesmo, no que elas representaram e geraram, sei lá pô, vamos falar da Guerra do Parguai já que falamos do imperador.
Sei lá, valores republicanos... porque não pensar na inconfidência mineira, nas revoluções libertárias de pernambuco e tantas outras?

Estou longe de ser um historiador, mas tenho a impressão que ao produzir heróis - ou mesmo seus inversos - sempre corremos o risco de reduzir muita coisa.

há mais para se dizer, mas fico por aqui.
cae

Nenhum comentário: