25 de nov de 2007

Reforma universitária para quê?

Esse é exatamente o título de um post da Diplô Brasil que saiu no dia 21 de Novembro. No post, estão linkados dois artigos publicados pelo site em que dois pontos de vista são lançados sobre a questão da reforma universitária brasileira. O objetivo é abrir espaço para essa polêmica tão importante, e os dois artigos são escritos por pessoas bastante ligadas aos movimentos estudantis.

Ficam aqui os links para leitura, assim como a descrição que vem junta no post da Diplô. Em breve, um comentário mais elaborado sobre essa polêmica.

Ocupar a Universidade
O movimento de ocupações que emergiu nas instituições federais reivindica um legado que nunca deveria ter sido esquecido. Autonomia, democracia e liberdade são conceitos que ajudam na consciência de massas no Brasil, e fazem valer o princípio de universalidade do conhecimento (Por Vinicius Almeida, Allan Mesentier e Daniel Nunes)

A democratização inadiável
Lutar contra a reforma universitária e o REUNI é legítimo numa democracia. Mas que fique claro: trata-se de uma luta de poucos contra muitos, de incluídos contra excluídos, do status quo contra a transformação, do fetiche disciplinar contra a transcidiplinariedade. Enfim, da direita contra a esquerda (Por Bruno Cava)

Opine!
Enric "Grama" Llagostera

3 comentários:

Douglas disse...

Diplô Brasil? É pros intimos?

Grama disse...

Não sei, mas acho que se está escrito assim no cabeçalho do site, não deve ser.

Grama disse...

Mas agora fui checa e só tá assim no blog da redação, então vai ver épra íntimos mesmo.