24 de mai de 2007

Enquanto isso na USP...

REUTERS - 24.05.2007 19:15


Para evitar PM, alunos da USP aceitam diálogo com governo Serra
Por Carmen Munari


SÃO PAULO (Reuters) - Após 21 dias de ocupação da sede da reitoria e diante da ameaça de serem retirados à força pela tropa de choque da Polícia Militar, os estudantes da USP aceitaram conversar nesta quinta-feira com o secretário estadual de Justiça, Luiz Antonio Marrey, representante do governador José Serra (PSDB), por sua vez o principal alvo das críticas dos uspianos.


"Até agora as discussões estavam muito entre a reitora e os estudantes. Agora é uma questão de Estado, para que a gente tenha um desfecho sem a necessidade da tropa de choque", disse Ariel de Castro Alves, secretário-geral do Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Humana, que intermediou a reunião.


"A postura da reitoria nos levou a isso", lamenta Bruno, que, assim como muitos alunos que ocuparam a reitoria, evita dar seu sobrenome, com temor de um processo judicial pelo não cumprimento da decisão de reintegração de posse. A medida foi dada pela Justiça em 16 de maio, após pedido da reitoria. Os funcionários tentaram um adiamento, que foi negado nesta manhã pela Justiça.


As negociações com a reitora da Universidade de São Paulo (USP), Suely Vilela, vinham conferindo autonomia ao caso, princípio que é a bandeira de estudantes, funcionários e professores do campus. Todos em greve, eles se uniram na tentativa de revogar decretos do governador que, segundo a comunidade, ferem a autonomia das três universidades estaduais.

2 comentários:

Antonio disse...

Vídeo de uma matéria totalmente equivocada do Jornal Nacional, que diz que "o protesto é contra um decreto que obriga as universidades a prestar contas à sociedade". Coitados, eles não se informam direito:

http://www.youtube.com/watch?v=RmuK0MR-J9E&NR=1

Olho de Vidro disse...

Você podia colocar o link do nosso blog junto aos demais? grato

http://olhodevidrodafef.blogspot.com